Geral 16/02/2021 - 13:15 - Gabriela Santos/ Governo do Tocantins

Sistema Socioeducativo alinha parceria com o Grupo de Intervenções Rápidas do Sistema Penitenciário e Prisional para ofertar capacitação a agentes de segurança

Com previsão de início para o mês de agosto, a parceria entre os dois Sistemas objetiva capacitar agentes de segurança socioeducativo para atuar na segurança das unidades. Com previsão de início para o mês de agosto, a parceria entre os dois Sistemas objetiva capacitar agentes de segurança socioeducativo para atuar na segurança das unidades. - Divulgação Seciju

Buscando aprimorar os procedimentos dentro do Sistema Socioeducativo, a Gerência da Escola Superior de Formação e Qualificação Profissional, ligada a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), juntamente com o Superintendente de Administração do Sistema de Proteção dos Direitos da Criança e do Adolescente, realizou na manhã desta terça-feira, 16, reunião de alinhamento para uma parceria com o Grupo de Intervenções Rápidas (GIR) ligado a Superintendência de Administração dos Sistemas Penitenciário e Prisional do Tocantins, objetivando a oferta de capacitações aos agentes de segurança socioeducativo.

Com previsão de início para o mês de agosto, o curso de preparação para formação do Grupo de Ações Especializadas Socioeducativa (GAES) com atuação em todas as unidades do Tocantins, terá instrutores do Sistema Socioeducativo de outros estados, visando habilitar os servidores para trabalhar na segurança das unidades socioeducativas. “A capacitação será ministrada por instrutores do Grupamento de Ações Rápidas (GAR) do Rio de Janeiro e Setor de Ações Socioeducativas (SAS) do Mato grosso”, explicou Lucas Barbosa, agente socioeducativo que está à frente do projeto.

Segundo a gerente da Escola Superior de Formação dos servidores do socioeducativo, Rute Andrade, a ação que está sendo planejada em conjunto com o GIR tem o objetivo de criar um grupo de segurança voltado ao Socioeducativo. “A finalidade dessa capacitação é preparar os agentes para formar o GAES, o qual atuará nas intervenções de segurança nas unidades”, explicou.

 

Compartilhe esta notícia