Geral 06/07/2020 - 15:33 - Lauane dos Santos - Governo do Tocantins

Sinal Vermelho: Seciju e Acipa promovem vídeo informativo para farmacêuticos ajudar mulheres vítimas de violência

Seciju e Acipa por um mundo mais seguro para as mulheres Seciju e Acipa por um mundo mais seguro para as mulheres - Lauane dos Santos/ Governo do Tocantins

Com o foco no combate à violência contra a mulher, a Diretoria dos Direitos Humanos e a Gerência da Política de Proteção às Mulheres da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), juntamente com a Associação Comercial e Industrial de Palmas-TO (Acipa), produziu um treinamento virtual para orientação aos farmacêuticos do Tocantins para participação mais efetiva na Campanha Nacional Sinal Vermelho para a Violência Doméstica, lançada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com o intuito de amparar mulheres em situação de violência, através de um pedido de ajuda nas farmácias do país durante a pandemia do novo coronavírus. Sendo uma atitude relativamente simples e que exige dois gestos apenas: para a vítima, fazer um X nas mãos; para a farmácia, uma ligação.

"Essa ação é voltada para mulheres que têm dificuldade para prestar queixa seja por vergonha, medo, por não ter acesso aos canais ou por estar sob constante vigilância. Diante disso, as farmácias são o foco da campanha porque estão sempre abertas durante o isolamento social, estão em todos lugares e são ambientes seguros e facilitadores", explica a gerente de Políticas e Proteção às Mulheres da Seciju, Flávia Laís Martins.

Com auxílio da Acipa, o vídeo de treinamento virtual será divulgado para os farmacêuticos e colaboradores, a fim de informar sobre como proceder ao atenderem uma mulher com um X vermelho na palma da mão. "A Acipa reforça a importância da integração dos empresários do ramo farmacêutico na campanha e pedimos que, junto aos colaboradores, estejam atentos as formas de contribuir e acolher a vítima, comunicando os casos à polícia. Um mundo mais seguro para as mulheres, passa a ser um compromisso nosso também", destacou a diretora da Acipa Social, Leia Freitas.

Protocolo

O protocolo é: com um “X” vermelho na palma da mão, que pode ser feito com caneta ou mesmo um batom, a vítima sinaliza que está em situação de violência. Com o nome e endereço da mulher em mãos, os atendentes das farmácias e drogarias que aderirem à campanha deverão ligar, imediatamente, para o 190 e reportar a situação. "É preciso conduzir a vítima a um espaço reservado e ligar para o 190, mas caso ela não possa esperar, é importante tentar obter informações importantes como nome, CPF, endereço e telefone", finalizou a gerente da Seciju.

(Edição: Shara Rezende/ Governo do Tocantins)

Compartilhe esta notícia