Geral 26/06/2020 - 14:00 - Marcos Miranda - Governo do Tocantins

26 de junho: no Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, Cidadania e Justiça destaca atuação do Núcleo Acolher

Os pilares do Núcleo Acolher são prevenção, tratamento e reinserção social Os pilares do Núcleo Acolher são prevenção, tratamento e reinserção social - Naab Thalys - Governo do Tocantins

No ano de 1987 a Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu o dia 26 de junho como o Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas. A data foi criada para conscientizar as pessoas sobre a necessidade de combater os problemas sociais criados pelas drogas, além de planejar ações de combate à dependência química e o tráfico de substâncias ilícitas.

Com o objetivo de promover ações voltadas à diluição das mazelas geradas pelo uso de drogas, o Núcleo Acolher, ligado à Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), tem atendido dependentes químicos e seus familiares em todo o estado via telefone e agendamento.

O gerente do Núcleo Acolher, Ronan Dorneles, disse que o objetivo do órgão é o trabalho de prevenção, tratamento e reinserção frente a política de drogas. “Procuramos viabilizar e ampliar a participação social nas políticas públicas sobre drogas, além de participar juntamente com os órgãos que trabalham dentro desta política”, disse.

Ainda segundo o gestor, o apoio social é parte fundamental e intrínseca à recuperação. “Sem o apoio social e sem a queda dos estigmas sociais e muitas vezes o familiar, é muito mais complexa a saída do vício. Se a sociedade muda o jeito como vê o adicto, ele também se perceberá de uma forma mais positiva”, finalizou.

O Núcleo Acolher trabalha com foco em facilitar as vias de entrada, com o consentimento pessoal do assistido, à recuperação, para que por meio de atendimento e orientação especializada, possa retornar à sociedade.

A senhora M.P., mãe de um assistido pelo Núcleo, evidenciou a humanização no atendimento. “Os servidores do Acolher foram muito gentis. Eles nos visitaram antes do acolhimento ao meu filho. Isso nos dá uma tranquilidade”. destacou.

Prevenção

Em 2019 o Núcleo Acolher realizou o total de 3.538 atendimentos. Já nesse ano, devido à pandemia do Coronavírus, trabalhos de prevenção acontecem por meio de plataformas digitais com ações como palestras virtuais e web conferências.

Tratamento

As entidades que possuem convênio com o Núcleo Acolher são: a Comunidade Leão de Judá; Fazenda da Esperança de Porto Nacional, Lajeado e Palmas; e a Comunidade Rhema. Cada uma delas disponibiliza oito vagas e se pautam em três princípios terapêuticos: trabalho, disciplina e oração.

As comunidades ofertam terapia psicológica, vida comunitária com outros dependentes químicos em tratamento, aconselhamento para a prevenção do retorno ao vício e apoio individual com promoção da educação, treinamentos e experiências vocacionais.

O Núcleo Acolher

Criado para o atendimento do dependente químico e seu eixo familiar no Tocantins, o Núcleo Acolher é um Órgão ligado à Seciju, por meio da Gerência de Prevenção contra as Drogas, que tem o intuito de promover a recuperação e reinserção social de indivíduos em situação de risco, condicionada ao uso de drogas.

Ronan Dorneles comentou que no Núcleo Acolher o trabalho feito é desenvolvido também em conjunto com todos os órgãos públicos e privados. “Onde percebemos uma oportunidade para promover ações efetivas, estamos lá. Trata-se de uma ação comunitária, uma rede de atendimento, que irá permitir ações mais efetivas junto à sociedade”, explicou.

O Núcleo Acolher conta com uma equipe de atendimento multidisciplinar formada por psicólogo, assistente social, enfermeiro e pedagogo para atender dependentes químicos e suas famílias. Ele está localizado em Palmas, na Quadra 704 Sul, Alameda 20, QI 24, Lote 22.

Mais informações sobre o Núcleo Acolher pelo telefone (63) 3214-6104.

Compartilhe esta notícia