Geral 25/06/2020 - 16:32 - Lauane dos Santos – Governo do Tocantins

Pessoas em cumprimento de determinação judicial acompanhadas pela Cepema de Palmas recebem cestas básicas de alimentos

Equipe entregou a cesta para o F. S. M. enquanto ele trabalhava entregando panfletos no centro de Palmas Equipe entregou a cesta para o F. S. M. enquanto ele trabalhava entregando panfletos no centro de Palmas - Lauane dos Santos/ Governo do Tocantins
O guardador de carros A.F.C. afirmou que, com a cesta, poderá se preocupar em pagar outras contas necessárias O guardador de carros A.F.C. afirmou que, com a cesta, poderá se preocupar em pagar outras contas necessárias - Lauane dos Santos/ Governo do Tocantins
E.P.R. mora na região Sul de Palmas com seus cinco filhos e atualmente está desempregada E.P.R. mora na região Sul de Palmas com seus cinco filhos e atualmente está desempregada - Lauane dos Santos/ Governo do Tocantins

“As pessoas já não querem dar emprego para alguém que cumpre determinação, ainda mais nessa época com tudo parado, vivo de fazer bico, entregar panfleto na rua, então ter comida em casa já ajuda a usar o pouco dinheiro que ganho para pagar uma energia, ajudar no aluguel”, é o que disse F. S. M. ao receber uma cesta básica entregue pela equipe multidisciplinar da Central de Penas e Medidas Alternativas (Cepema) de Palmas, ligada à Superintendência de Administração dos Sistemas Penitenciário e Prisional da Secretaria Estadual de Cidadania e Justiça (Seciju), na manhã desta quinta-feira, 25.

A ação emergencial se deu devido à situação de extrema vulnerabilidade socioeconômica de pessoas em cumprimento de determinação judicial atendidas pela Central. “Nós começamos a pensar em uma forma de ajudar, pois sabemos que a maioria das pessoas que atendemos vivem em uma situação de vulnerabilidade, então nossa equipe buscou a parceria da Setas [Secretaria Estadual de Trabalho e Assistência Social] e se empenhou em fazer uma triagem que mapeou 25 pessoas que atualmente estão precisando”, explica o coordenador da Cepema de Palmas, Marciano Almeida da Silva.

A.F.C., cumpre determinação judicial e atualmente trabalha como guardador de carros em estacionamentos no centro da Capital, falou sobre o conforto que essa ação trará. “Essa cesta vai me ajudar muito, veio em uma hora boa porque eu só fico olhando carros no estacionamento, mas não está muito bom porque devido a essa pandemia complicou, tem menos gente nas ruas, mas vamos tentando e tendo esse tipo de ajuda melhora bastante”, afirma.

Outra pessoa atendida pela Cepema é o L.N.S., que não trabalha devido a uma deficiência física e tem o suporte e cuidado da mãe e da tia. “Na minha casa, eu não tenho como trabalhar, não recebo um benefício, minha tia também está de licença e sem receber e é só minha mãe que tem uma renda e segura as contas, então essa cesta ajuda bastante nesse momento”, ressalta.

A equipe multidisciplinar realizou entregas de cestas na região central de Palmas e também na região sul, em casas de famílias como a E.P.R., que está desempregada atualmente. “Essa é uma ajuda muito grande para mim porque tenho cinco filhos, tenho vivido mais de doação porque antes eu fazia salgados por encomenda e tirava meu sustento daí, mas tudo parou com esse vírus”, frisa.

As doação das cestas de alimentos foram realizadas pelos Agentes Analistas em Execução Penal – assistentes sociais, Erivelton Pereira Nascimento e Joatan Silva de Jesus, juntamente com o coordenador da Cepema de Palmas. Segundo Marciano, a equipe continuará com a ação nesta e na próxima semana.

Cepema

A Central de Penas e Medidas Alternativas (Cepema) é ligada à Gerência de Política de Alternativas Penais do Sispen-TO, sendo responsável pelo encaminhamento, acompanhamento e fiscalização de cumpridores de penas e/ou medidas alternativas, seja em regime aberto ou na condição de beneficiados com o livramento condicional, e outros.

O Estado conta com cinco Centrais que são formadas por uma equipe multidisciplinar com bacharel em direito, assistente social, psicólogo, pedagogo e auxiliares administrativos, os quais prestam suporte às pessoas em cumprimento de penas e/ou medidas alternativas.

De acordo com a gerente de Política de Alternativas Penais, Barbara Vieira, essa medida emergencial de articulação e entrega das cestas tem o intuito de diminuir os problemas que tem sido maximizados devido a pandemia de Coronavírus. "Consideramos que a crise de saúde que estamos vivenciando e todos problemas ocasionados por ela precisam de uma intervenção mais humanitária e de garantia de direitos, no sentido de minimizar os danos ampliados pela pandemia a estas pessoas que estão em situação de extrema vulnerabilidade e em cumprimento de pena em acompanhamento pelas equipes das Centrais", finaliza.

(Edição: Shara Rezende/ Governo do Tocantins)

Compartilhe esta notícia