Geral 09/07/2019 - 15:32 - Shara Rezende/ Governo do Tocantins

Cidadania e Justiça oferta vagas sociais para dependentes químicos em comunidades terapêuticas

Seciju oferece acesso a recuperação de dependentes químicos e assistência às famílias Seciju oferece acesso a recuperação de dependentes químicos e assistência às famílias - Seciju/Governo do Tocantins

A Secretaria da Cidadania e Justiça (Seciju) oferece acesso a recuperação de dependentes químicos e assistência às famílias por meio do Núcleo de Atenção ao Dependente Químico e as Famílias - Núcleo Acolher que presta atendimento e orientação especializada, bem como inclusão nos grupos de ajuda mútua e articulação dos serviços públicos, a fim de possibilitar a recuperação e reinserção social da pessoa que usa indevidamente drogas.

Para atender às famílias e indivíduos que se encontram em situação de risco e vulnerabilidade social em decorrência ao uso indevido de drogas, a Seciju oferece 40 vagas sociais em Comunidades Terapêuticas para tratamento e recuperação de dependentes químicos que não tenham condições financeiras para custear o tratamento.

Para ter acesso a uma dessas vagas o dependente químico deve procurar o Núcleo Acolher de forma voluntária, com isso passará pelo atendimento com equipe multiprofissional e será encaminhado a uma Comunidade Terapêutica conveniada com a Secretaria da Cidadania e Justiça para receber os cuidados necessários para retornar ao convívio social.

“Os critérios para ter acesso a uma das vagas sociais em comunidades terapêuticas conveniadas foram formulados pelo Conselho Estadual sobre Drogas, entre elas está desejar voluntariamente se recuperar e não ter abandonado tratamento anterior. A família deve se comprometer com o acompanhando do processo de recuperação/tratamento do dependente químico e a também deve participar dos grupos de ajuda mútua”, explicou o coordenador do Núcleo Acolher, Matheus Eije Glória, que informou ter atualmente 25 vagas ocupadas, restando 15 vagas somente masculinas.

Comunidades terapêuticas

Cinco comunidades recebem pessoas encaminhadas pelo Núcleo Acolher.  As comunidades conveniadas são: Fazenda da Esperança de Porto Nacional, Lajeado e Palmas; Comunidade Leão de Judá e Rhema, cada uma delas disponibiliza oito vagas. 

As comunidades trabalham três princípios terapêuticos: o trabalho, a disciplina e a oração. Elas ofertam terapia psicológica, vida comunitária com outros dependentes químicos em recuperação, aconselhamento para a prevenção de recaída e apoio individual com promoção da educação, treinamento e experiências vocacionais.

Mais informações

Para saber mais detalhes sobre os critérios de acesso a uma das vagas sociais destinadas as pessoas que se encontram em situação de risco e vulnerabilidade social em decorrência ao uso indevido de drogas, basta ligar na Gerência de Prevenção contra as Drogas no telefone (63) 3218-6728 ou no Núcleo Acolher no telefone (63) 3214-6104.

 

Compartilhe esta notícia