Geral 10/04/2019 - 13:00 - Willian Borges/Governo do Tocantins

Cidadania e Justiça capacita servidores em Curso de Alinhamento Operacional no sul do Estado

Servidores serão capacitados para padronizar os procedimentos operacionais e fortalecer a segurança das unidades prisionais do Estado Servidores serão capacitados para padronizar os procedimentos operacionais e fortalecer a segurança das unidades prisionais do Estado - Divulgação - Seciju

Servidores do Sistema Penitenciário e Prisional do Tocantins (Sispen/TO) estão reunidos durante toda esta semana no 4º Batalhão da Polícia Militar (4°BPM), em Gurupi, para realizar o Curso de Alinhamento Operacional Penitenciário (CAOP) da região sul. Durante o curso, com carga horária de 80 horas, os servidores serão capacitados para padronizar os procedimentos operacionais e fortalecer a segurança das unidades prisionais do Estado.

 “Esse trabalho de aperfeiçoamento e renovação do conhecimento disponibilizado pela Escola Superior de Gestão Penitenciária e Prisional [Esgepen] é fundamental para a qualidade do serviço que desempenhamos. O nosso curso de formação profissional já faz mais de dois anos, muita coisa precisa ser atualizada e outras revisadas”, disse o Técnico em Defesa Social, Divar Carmo de Matos.

O gerente da Esgepen, Daniel Rodrigo Araújo, explicou que a formação ajuda a melhorar o cumprimento da Lei de Execução Penal (LEP). “Os cursos de aperfeiçoamento e formação continuada visam impactar positivamente na segurança, na gestão e na qualidade de vida dos servidores para o cumprimento da LEP”, afirma.

O gerente informou ainda que os cursos estão sendo ofertados em todas as regiões do estado e que este CAOP destinou uma vaga ao Sistema Socioeducativo. “Importante o intercâmbio entre os dois sistemas para o estreitamento de relações entre os profissionais das duas áreas”, ressaltou Daniel Rodrigo.

Para o Técnico Socioeducador, Lucas Barbosa, a iniciativa foi bem-vinda, pois facilitará no apoio ao trabalho pedagógico desenvolvido pelos Sistema Socioeducativo. “O Sistema Socioeducativo está implementando um trabalho de segurança preventiva para resguardar a integridade física dos adolescentes internados e treinamento juntamente com conhecimento é fundamental, pois nesse trabalho a segurança dá suporte a todo o trabalho pedagógico que fazemos”, declarou.

Conteúdo

A base doutrinária do CAOP é a intervenção tática, treinamento físico funcional e tático, tiro e manutenção de armamentos. As aulas envolverão imobilização tática, instrução com calibre 12, ponto 40 e 556, uso correto de tonfas e todas as ações que envolvam as atividades desenvolvidas por agentes prisionais.  Serão ministrados conhecimentos em corregedoria, que permitem ao servidor lidar com situações típicas do cumprimento da política pelo reeducando.

Estão participando das atividades do curso 34 Técnicos em Defesa Social que trabalham na Casa de Prisão Provisória de Gurupi (CPP Gurupi), Cadeia Pública de Formoso do Araguaia (CP Formoso do Araguaia), Centro de Reeducação Social Luz do Amanhã (Cariri), Cadeia Pública de Araguaçu (CP Araguaçu), Unidade Prisional Feminina de Talismã (UPF Talismã), Cadeia Pública de Peixe (CP Peixe) e um Técnico Socioeducador lotado na Central de Gerenciamento de Vagas do Sistema Socioeducativo.

Compartilhe esta notícia