Geral 05/02/2019 - 17:56 - Willian Borges – Governo do Tocantins

Reeducandos trabalham na obra de ampliação da CPP de Dianópolis

Trabalho de construção de celas na cadeia de Dianópolis Trabalho de construção de celas na cadeia de Dianópolis - Divulgação/Seciju

Parceria entre a Secretaria Estadual de Cidadania e Justiça (Seciju) e o Judiciário tornou possível a ampliação da Casa de Prisão Provisória da Cidade de Dianópolis (CPP de Dianópolis) com parte da mão de obra trabalhadora composta por cinco reeducandos. A obra consiste na construção de duas celas, com capacidade para 12 reeducandos cada, e de um galpão, que funcionará como fábrica de artefatos de concreto, já está em fase de execução, tendo sua base estrutural iniciada.

O reeducando P. A. J. N., um dos cinco apenados do regime semiaberto que trabalham na obra de ampliação da CPP de Dianópolis, agradeceu ao Estado por ter disponibilizado uma das vagas para que ele pudesse mostrar seu trabalho e também ganhar um salário. “As empresas dificilmente abrem vagas de trabalhos para nós, por isso, agradeço muito a direção da unidade por abrir esse espaço para eu trabalhar e poder ajudar minha família”, disse.

O diretor da CPP de Dianópolis, Rondinele Alves, falou sobre a importância das parcerias entre os poderes e sociedade civil organizada para melhoria do sistema prisional. “Essa colaboração do judiciário juntamente com o Conselho da Comunidade é crucial para a implementação da obra, ao todo estão sendo injetados R$ 181.842,00 no projeto, sendo R$ 116 mil para construção das celas e R$ 65.842 reais para construção do galpão”, detalhou.

O diretor falou ainda que todo o trabalho de construção é realizado com o conhecimento e incentivo do juiz de execução penal de Dianópolis, Manuel de Faria Reis Neto, e que ele tem sido um parceiro recorrente nas melhorias implementadas na Unidade Prisional e na formatação de trabalhos de ressocialização.

Alves contou ainda que irá buscar parceria com a Prefeitura Municipal para que os blocos de concretos produzidos na futura fábrica sejam utilizados no calçamento de ruas e em obras do Município.

Capacidade CPP de Dianópolis

A CPP de Dianópolis possui atualmente 6 celas e tem capacidade para 30 reeducandos, com a nova estrutura comportará mais 24 apenados, totalizando 54 vagas legais e terá condições de gerar trabalho e renda para mais 20 reeducandos na fábrica que será montada no galpão. 

Compartilhe esta notícia