Geral 04/11/2019 - 15:41 - Erlene Miranda - Governo do Tocantins

Servidor produz artigo sobre o papel do Agente de Segurança Socioeducativo

Servidor produz artigo sobre o papel do Agente de Segurança Socioeducativo Servidor produz artigo sobre o papel do Agente de Segurança Socioeducativo - Divulgação-Seciju

Através do incentivo da Escola Superior de Formação e Qualificação Profissional, ligada à Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça, servidores da pasta estão produzindo conteúdos que retratam especificidades do Sistema Socioeducativo. Entre as produções, destaca-se o artigo produzido pelo Agente de Segurança Socioeducativo Marcus Vinícius Marques Faria, servidor lotado no Centro de Internação Provisória de Gurupi (Ceip Sul).

Além de desempenhar as atribuições de Agente de Segurança no Sistema Socioeduvativo, Marcus também é bacharel em direito. O artigo “Sistema Socioeducativo: o papel do Agente de Segurança Socioeducativo (ass) e os aspectos pedagógicos das medidas socioeducativas”, foi apresentado como requisito para obtenção do título de especialista em Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase).

O Sinase é o mecanismo que norteia a aplicação as políticas socioeducativas e a qualificação foi realizada na modalidade Ensino a Distância (EAD) com carga horária de 750 horas. O agente analisou o contexto do sistema socioeducativo, observando a importância do Agente de Segurança Socioeducativa destacando a contribuição do servidor como educador e agente transformador social. “Também foi analisado os aspectos pedagógicos das medidas socioeducativas e a utilização delas como instrumentos de ressignificação dos valores morais e éticos”, explicou Marcus.

A gerente da Escola Superior de Formação e Qualificação Profissional, Rute Andrade dos Santos, esclarece que iniciativas como estas são relevantes para o sistema. “Essa qualificação além de buscar o autoconhecimento contínuo é importante para aprimorar e especializar o servidor na própria política socioeducativa, que por consequência irá fomentar no melhor desenvolvimento da execução da medida influenciando no compromisso do adolescente”, garante.

Para Marcus, mais agentes deveriam investir em qualificação. “Seria bom que todos procurassem especialização na área para entenderem melhor como funciona o sistema. Com isso, compreendemos realmente como podemos ajudar esses adolescentes a sair da vida do crime”, afirma o servidor. De acordo com informações da gerente Rute, outro grupo de servidores do Sistema Socioeducativo está participando da mesma qualificação. “Os trabalhos produzidos serão divulgados no site da Secretaria de Cidadania e Justiça link”, disse.

Compartilhe esta notícia