Geral 22/11/2019 - 17:16 - Vitória Soares - Governo do Tocantins

Reeducandos da Cadeia Pública de Araguaçu participam de mutirão de atendimentos em saúde

Mutirão de atendimentos teve como foco a prevenção da tuberculose e do câncer de próstata Mutirão de atendimentos teve como foco a prevenção da tuberculose e do câncer de próstata - Cidadania e Justiça/Governo do Tocantins
Ações foram realizadas com 27 reeducandos da unidade Ações foram realizadas com 27 reeducandos da unidade - Cidadania e Justiça/Governo do Tocantins

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), trabalha para cumprir da melhor maneira as normativas previstas na Lei de Execução Penal (Lep). Dentro disso, em cumprimento ao artigo 15 da Lep, que trata da assistência à saúde das pessoas privadas de liberdade, 27 reeducandos da Cadeia Pública de Araguaçu, participaram de ação de saúde, na quarta-feira, 20.

A ação teve como objetivo preservar a saúde no ambiente prisional, através da prevenção de doenças como tuberculosa, sarampo, câncer de próstata e outros.  Para isso, um mutirão de atividades foi realizado, entre elas a realização de exames de baciloscopia, testes rápidos, atualização vacinal, consultas médicas de rotina e distribuição de kits de higiene bucal, além da solicitação de exames de Dosagem de Antígeno Prostático Específico (PSA) para internos dentro faixa etária de cuidado e com pré-disposição ao desenvolvimento do câncer de próstata.

De acordo com a coordenadora de atenção básica, Louarna Marra, o mutirão de atividades foi marcado pela união da ação de combate e prevenção da tuberculose e pela finalização das atividades do novembro azul. “Em um mesmo dia realizamos a campanha de prevenção à tuberculose, coordenada pela equipe de saúde prisional e a finalização das ações do novembro azul, que tiveram início no dia 13 deste mês, com a Coordenação de Vigilância em Saúde”, explicou a coordenadora.

O diretor da unidade, Dionísio da Mata, ressalta que atividades como essa proporcionam mais dignidade aos apenados. “O exercício de políticas públicas garante melhores condições e traz dignidade aos reeducandos, pois a partir de atendimentos como esse, eles se sentem pertencentes à comunidade”

O reeducando D.D.S, de 36 anos, que recebeu atendimentos em diversas áreas, conta que a ação foi muito positiva para sua saúde. “A ação foi ótima, fiz muitos exames, achei muito boa a vacinação, fui bem cuidado, bem tratado, agora minhas vacinas estão corrigidas, certinhas, achei tudo 100%”.

 Atendimentos de saúde

De acordo com o diretor da unidade, a adesão do município à Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional (PNAISP) ocorreu em maio deste ano e os atendimentos aos reeducandos são realizados semanalmente, no posto de saúde mais próximo. Eles são feitos por meio da equipe técnica de saúde prisional, ligada ao município e composta por uma médica, enfermeira,  técnica de enfermagem, cirurgiã dentista e auxiliar de saúde bucal.

 

Compartilhe esta notícia