Geral 09/04/2018 - 12:06 - Tamires Rodrigues - Governo do Tocantins

Mobilização da Gerência Sobre Drogas visa criar grupo de ajuda mútua do interior do Estado

Curso Intensivo sobre funcionamento dos Alcoólicos Anônimos em Taipas - Tocantins  Curso Intensivo sobre funcionamento dos Alcoólicos Anônimos em Taipas - Tocantins - Divulgação
José Américo contou um pouco da sua história de superação e destacou todos os projetos em andamento nas políticas sobre drogas. José Américo contou um pouco da sua história de superação e destacou todos os projetos em andamento nas políticas sobre drogas. - Divulgação

Neste sábado, 07, em Taipas no Tocantins cerca de 30 pessoas participaram da reunião de mobilização para a abertura do primeiro grupo dos Alcoólicos Anônimos na cidade, organizado em parceria com a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), por meio da equipe da Gerência de Prevenção contra as Drogas.

Na reunião aconteceu um curso intensivo sobre o funcionamento dos Alcoólicos Anônimos, sobre a realização das reuniões que tem como foco o entendimento de ajuda mútua, compartilhando entre si as experiências semelhantes em sofrimento e recuperação do alcoolismo. As reuniões deverão ser mantidas pelo público alvo da cidade.

O gerente de Ações sobre Drogas e vice-presidente do Conselho Estadual sobre Drogas, José Américo Jr, falou sobre a relevância do evento para o Estado. “Alcoólicos Anônimos é uma irmandade que está presente em mais de 170 países e é a instituição que mais recupera alcoólicos em todo o mundo”, destacou.

Fazenda da Esperança

No domingo, 08, em Dianópolis, a equipe participou do 4º aniversário da Fazenda da Esperança, onde cerca de 400 pessoas participaram de atividades de prevenção e espiritualidade na sede da fazenda. No evento o gerente reforçou a importância das comunidades acolhedoras no tratamento de dependentes químicos e alcoólatras em todo o Estado e destacou todos os projetos em andamento nas políticas sobre drogas.

“O Tocantins avançou muito em toda política sobre drogas nos últimos anos, hoje ofertamos 40 vagas em Comunidades acolhedoras em todo o Estado, e um novo edital está em andamento para custeio de mais 40 vagas para todos aqueles que não conseguem pagar pelo seu tratamento”, José Américo.

Compartilhe esta notícia