Geral 06/09/2017 - 17:30 - Luiz Henrique Machado - Governo do Tocantins

Case de Palmas reúne socioeducandos e convidados em campeonato de futsal

Prática visa integrar os adolescentes e mostrar boas oportunidades aos socioeducandos. Prática visa integrar os adolescentes e mostrar boas oportunidades aos socioeducandos. - Luiz Henrique Machado

As comemorações à Semana da Independência reuniram seis equipes no Campeonato de Futebol de Salão realizado nesta quarta-feira, 06, no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case), no Setor Taquari, em Palmas. A realização foi da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), por meio da Diretoria de Proteção dos Direitos da Criança e Adolescentes, com o apoio da Superintendência de Esportes. Entre os times, quatro foram convidados de outras instituições. A aplicação da medida socioeducativa-pedagógica visa integrar os adolescentes e mostrar a eles as boas oportunidades existentes no dia a dia, na área esportiva.

Segundo o coordenador do Case, em Palmas, Eduardo Tavares Fontoura, a programação contou com pelo menos 160 pessoas, sendo socioeducandos e servidores da instituição, dois times da Igreja Universal do Reino de Deus, dois da Escolinha Comunitária de Futebol Bertaville (mantido pelo 6º Batalhão de Polícia Militar). Dois times representaram a unidade.  “A gente procura executar essas atividades esportivas com rotina na unidade, para que os socioeducandos possam ficar a maior parte do tempo em atividade, e assim colaborar com o dia a dia deles. Isso contribui muito com a ressocialização”, destacou.

As partidas ocorreram na quadra poliesportiva coberta do Case, onde árbitros cedidos pela Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (Seduc) contribuíram para a execução da disputa. A premiação foi para o campeão, para o vice e para o terceiro colocado. Foram troféus e medalhas para o vencedor, artilheiro e goleiro menos vazado.

O adolescente e socioeducando C.E.B., 17 anos, é um dos que estão na disputa. Ele faz parte de um dos times da instituição e vê no futebol uma nova oportunidade, bem como no evento, novas amizades. “É importante essa convivência, poder fazer novos amigos e contatos com as pessoas. O futebol vem resgatando muitos jovens do mundo do crime, trazendo de volta para a sociedade. Estou participando do campeonato aqui e, quem sabe, mais à frente, eu não tenha um futuro melhor no futebol?”, pontuou o socioeducando.

Saudável

Técnico das equipes da Escolinha de Futebol da Polícia Militar, o Cabo César Cruz afirmou que essa ação ajuda ainda a mostrar aos jovens de seu time, o Bertaville, e também aos do Case, que é possível sim ter uma vida saudável no esporte. “Quem está lá fora, que são os meus alunos, é para evitarem ao máximo essa situação que os que estão aqui (no Case) passam. Sempre falo: ou eles usam o esporte e a educação para terem vida saudável, de cidadão tranquilo, ou vão passar por essas pedras que a vida oferece”, destacou.

O Cabo César Cruz afirmou ainda que atividades como essa ajudam a quebrar barreiras. “Com isso, a gente quer quebrar preconceitos, ainda mais que estamos lidando com adolescentes e crianças. A gente tem que estar sempre buscando solução. Tem solução, basta fazermos a nossa parte”, pontuou.

Naysângela Gomes Tenório, diretora da Criança e do Adolescente na Seciju, reforçou que a atividade é o encontro do conhecimento e da cooperação, que visa acabar com as diferenças. “Visa tirar esse significado massacrante que a sociedade coloca entre as diferenças. Quando o adolescente entra no Case, o ato infracional dele fica lá fora. Aqui (no Case) trabalhamos a vida dele como adolescente. Quando os jovens vem como convidados é para mostrar que o espaço lá fora é deles (dos acolhidos) também. Eles precisam ser protagonistas de uma nova história de vida”, ressaltou Naysângela.

Compartilhe esta notícia