Geral 08/06/2017 - 16:09 - Tom Lima - Governo do Tocantins

Gleidy Braga defende continuidade das políticas públicas para jovens e adolescentes

Foto Luciano Ribeiro.JPG Foto Luciano Ribeiro.JPG -
Foto Luciano Ribeiro (5).JPG Foto Luciano Ribeiro (5).JPG -

Em uma mesa redonda, composta por profissionais da área de Educação e estudantes, em Lagoa da Confusão, na manhã desta quinta-feira, 07, a secretária de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), Gleidy Braga, alertou os educadores para a necessidade de cuidar dos jovens para que eles não entrem no mundo do crime e acabem adentrando no Sistema Penitenciário ou no Sistema Socioeducativo. O encontro foi realizado por meio da Caravana da Juventude, projeto do Governo do Estado, desenvolvido pela Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes, que interage com outras secretarias que executem políticas públicas em atenção aos adolescentes e jovens.

O tema da mesa redonda conduzida por Gleidy Braga foi Juventude e Direitos Humanos, envolvendo diretores, coordenadores e professores de escolas de Lagoa da Confusão, bem como profissionais que atuam no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS). A gestora estadual apresentou o perfil da maioria dos jovens que atualmente estão no Sistema Penitenciário privados de liberdade. “Da mesma forma que o perfil nacional: são jovens negros ou pardos, com históricos de abandono familiares, ausências das famílias ou mal estruturadas”, destaca.

Gleidy Braga ressaltou a necessidade de garantir que os jovens estejam em salas de aulas e não nas ruas. “O crime organizado está aí, seduzindo nossos jovens e, se não agirmos efetivamente, certamente os perderemos. Por outro lado, como podemos garantir o acesso ao trabalho se esses jovens não tiveram acesso à Educação?”, questionou aos educadores, considerando duas vertentes: ou o Estado pode ter sido falho ou o jovem não quis estudar. 

A gestora disse achar oportuno o debate por meio da Caravana da Juventude, pois ouvindo quem está na ponta – os municípios – é possível traçar estratégias para a promoção de políticas públicas por parte do Estado. “Acredito que as políticas públicas sejam de Estado, não de governos. Devem ter continuidade, pois a descontinuidade gera problemas sérios”, defende. 

De acordo com o professor Paulo José Martins, da Escola Municipal Pedro Guerra, a presença de psicólogos nas escolas vem  somar nos trabalhos de orientação e de prevenção realizados pelos professores. “Somente com o trabalho desenvolvido pelo professor, fica difícil a abordagem e a identificação de problemas”, avalia. Gleidy disse que também acredita nessa proposta de psicólogos em escolas, pois seguramente virá a somar no aprofundamento das análises dos perfis dos alunos e nos encaminhamentos. “Temos que identificar as fraquezas e apostar no potencial dos jovens, fortalecendo, sobretudo, os laços deles com suas famílias”, acrescentou. 

Lago da Confusão 

De acordo com o Superintendente Estadual da Juventude, Ricardo Ribeirinha, o município de Lagoa da Confusão foi contemplado com a Caravana por apresentar problemas sociais na área e vulnerabilidades, tais como uso de álcool, drogas e até prostituição infanto-juvenil. “A Caravana da Juventude está sendo bem recebida nas cidades, que entendem que o Governo do Estado quer traçar e desenvolver as políticas públicas em conjuntos com os 139 municípios”, avaliou. 

Por fim, a secretária Gleidy Braga disse que a Seciju trabalha exatamente com pessoas com vulnerabilidade social. “Quando tudo parece estar perdido para uma pessoa, nós temos que chegar lá, onde ela está, e ajudá-la ou a gestão, para que ela tenha acesso às políticas públicas”, finalizou. 

Caravana 

Com o propósito de debater temas atuais e pertinentes ao universo juvenil, a Caravana da Juventude vem levando aos municípios do Estado uma série de ações que visam estabelecer um canal de diálogo e uma aproximação dos jovens com o Poder Público estadual. “A Caravana da Juventude é uma necessidade do Governo e também dos gestores municipais. Nós precisamos levar os benefícios para o cidadão que está na ponta, ouvir seus anseios, suas angústias e propostas para a consolidação de uma política forte voltada para as crianças e os adolescentes tocantinenses”, disse o superintendente de Juventude, Ricardo Ribeirinha, idealizador do projeto. 

Cidades 

A ação já ocorreu nos municípios de Rio da Conceição, Aparecida do Rio Negro, Novo Acordo, e, mais recentemente, nesta quarta-feira, 7, em Lagoa da Confusão. 

A Caravana da Juventude leva para os jovens, palestras, debates, mesas redondas de conversas, orientações e distribuição de materiais educativos e preventivos. Além dos debates, ações também são concretizadas. 

A proposta da Caravana da Juventude está prevista legalmente por meio da Lei Federal 12.852/2013, que fortalece o Estatuto da Juventude e fala sobre os direitos dos jovens. A próxima edição da Caravana da Juventude está prevista para acontecer no mês de agosto na região do Bico do Papagaio, no extremo norte do Estado. Já em setembro, a ação deve contemplar os municípios da região sudeste.

 

Compartilhe esta notícia